quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Você é um bom testador?

O vídeo é sobre um detetive que está interrogando os funcionários da casa para descobrir quem é o culpado pela morte do senhor caido no chão.

video

Vocês conseguiram perceber as 21 mudanças que ocorreram no cenário durante a cena? E depois que souberam que haviam mudanças no cenário, ficou mais fácil de perceber?

Geralmente é isso o que acontece quando estamos testando um sistema. Quando se sabe onde procurar os defeitos, eles facilmente aparecem, caso contrário, os defeitos passam despercebidos. Desta forma, a melhor maneira para conseguir identificar estes defeitos "ocultos" é criando casos de teste com maior qualidade e cobertura com os requisitos. Existe muitas técnicas que podem aprimorar a qualidade de um caso de teste, por exemplo, classes de equivalência, análise do valor limite, tabela de decisão etc.


3 comentários:

Tiago de Medeiros disse...

Olá Anne,

Primeiro de tudo, seu blog é ótimo, está me ajudando muito.

Eu sempre trabalhei com suporte e recentemente comecei a trabalhar com a área que mais gostei quando fiz minha faculdade de S.I., testes.

Estou fazendo de tudo pra aprender, estou utilizando o seu modelo de roteiro de testes inclusive.

Gostaria de saber uma opinião sua sobre como devo conduzir minha carreira, sonho em ser analista de testes, o que você me aconselha? Quais foram seus primeiros passos?

Muito obrigado pelas informações que você passa, continue com o blog eim, bj!

Tiago de Medeiros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anne Caroline Oliveira Rocha disse...

Oi Tiago,

Minha carreira em Testes surgiu de repente, eu era programadora em uma empresa de informática, então o gerente da empresa decidiu criar um setor de gerência de qualidade, para testar os sistemas. Eu fui escolhida para ser a líder da equipe de qualidade. No início, não tinha muitos conhecimentos na área, mas percebi que não podia ficar parada. A primeira coisa que fiz foi ler alguns livros como: The Art of Software Testing, nele aprendi muitos conceitos e princípios. Inclusive, este livro me inspirou a criar o blog. Ao ler o livro fiz vários resumos dos capítulos. Adicionando minha experiência prática na empresa aos resumos fui criando os posts deste blog em 2007.

Outro fator que me motivou foi participar de eventos de testes, como o EBTS (Encontro Brasileiro de Testes de Software) em Recife. Pude perceber que havia muita gente interessada na área de testes, foi neste evento que descobri que é da área de qualidade que mais me identifico.

Então, em 2008, participei da seleção de mestrado na UFCG, na área de Engenharia de Software, com ênfase em qualidade de software. É isso o que estou fazendo agora, me especializando mais ainda na área de qualidade de software.

Agradeço bastante o interesse pelo blog, os comentários que recebo me motivam a continuar escrevendo.