terça-feira, 17 de março de 2009

A importância dos testes de regressão

Os testes de regressão geralmente são executados após a correção de algum defeito ou após a adição de uma nova funcionalidade. Seu objetivo é garantir que nenhum defeito foi acrescentado ao sistema após sua modificação. De nada adianta testar um sistema, verificar que ele não possui defeitos para aquele conjunto de casos de teste e após modificações no sistema, aqueles casos de teste não serem novamente executados, pois as novas mudanças podem trazer defeitos para o sistema.

Chamamos de teste de regressão, porque temos que testar novamente funcionalidades que já foram testadas antes. Normalmente, este tipo de teste é realizado através de ferramentas de automação de teste, porque um problema encontrado durante estes testes é a falta de tempo para executar novamente casos de teste já executados, logo o teste de regressão é deixado para segundo plano. No entanto, esta é uma falha grave que as equipes de teste fazem, pois nos testes de regressão geralmente encontramos mais defeitos do que na primeira execução, isso porque o testador já terá mais familiaridade com o sistema e ao executar novamente aqueles casos de teste é possível perceber outros tipos de defeitos que na primeira execução passaram-se despercebidos.

Para que os testes de regressão sejam executados em tempo hábil, é necessário que o gerente de testes tenha em mente a necessidade deste tipo de teste, assim ele poderá planejar a execução dos testes de regressão e aumentar o tempo para a atividade de testes.

O roteiro de casos de testes de regressão pode ser de três tipos:
  • Casos de teste que abrangem todas as funcionalidades do sistema.
  • Casos de teste apenas para as funcionalidades que foram modificadas.
  • Novos casos de teste para as funcionalidades que provavelmente foram afetadas pela mudança.
Os testes de regressão é uma maneira eficiente de reduzir a quantidade de defeitos que podem ser encontrados em um sistema.

15 comentários:

Paulo disse...

Olá!

Cheguei a pensar que o blog estava abandonado!!

Ótimo ver sinal de vida aqui...

:-D

Anne Caroline Oliveira Rocha disse...

É bom saber que há leitores para o blog. Isso nos motiva a postar mais informações sobre Testes de Software.

Muito obrigada!! ;)

leonard bernstein disse...

Curti o texto.
Bom para abrir a apetite sobre o assunto.

Luciene disse...

Hum... Muito bom artigo!

Murilo Almeida disse...

Parabéns pelo post! Disse em poucas palavras o que muitas apostilas não conseguem dizer em 100 páginas.

Sou estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas e estou iniciando a carreira como Engenheiro de Testes.

Meu blog:
http://computacao-total.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muito bom, bem resumido e de fácil entendimento, obrigado

Leandro disse...

Muito obrigado pelo artigo, foi de grande valia para minha evolução. Obrigado!

Anônimo disse...

Muito bom mesmo este blog!

Bruno disse...

Ane, Parabéns pelo post, a mensagem esta bem clara e muito bem descrita. Você teria algum livro de referencia especificamente sobre testes de regressão?
Estou inicial meu TCC da pós graduação e pretendo discutir sobre o tema e para isso preciso de referencias. Você consegue me ajudar?
Se você tiver alguma informação, por favor me envie para o email: brunofazoli@gmail.com

Sabrina Moura disse...

Ola

Sou nova nesse ramo, curso ciência da Computação na UFPel, poderias me passar um e mail de contato. Seu blog é muito bom, parabéns.

Desde já agradeço!

Sabrina

Anne Caroline disse...

Oi Sabrina,

Meu e-mail é
gtsw[@]annecaroline[.]net

:)
Anne

Link disse...

Olá Anne, muito bom artigo! É uma pena que tenha parado com o blog. Ah, vi seu perfil no LINKEDIN, vc é muito bonita XD, passar bem <3

julia martins disse...

Oi,

Para regressão de testes, é melhor realizar testes manuais ou automatizados?

Wallek Ramonn disse...

Parabéns pela postagem. Me ajudou muito :).

Familia Oliveira Souza disse...

Muito bom.!!Parabéns